Rever

Dicas para ajudar seu filho a fazer o teste

Dicas para ajudar seu filho a fazer o teste

Com maior ênfase nos testes padronizados nas escolas de hoje, ajudar uma criança a navegar nas demandas dos testes é uma tarefa necessária que quase todos os pais precisam enfrentar. Pode ser que seu filho faça todos os testes, mas você é quem precisa ajudá-lo a fazer isso. Aqui estão algumas dicas para os pais fazerem testes para ajudar você a preparar seu filho.

Dicas para fazer o teste para crianças

Dica 1: Faça da presença uma prioridade, especialmente nos dias em que você sabe que testes padronizados serão administrados ou que há um teste na sala de aula. Embora seja importante que seu filho esteja na escola o máximo de dias possível, garantir que ele esteja lá quando o teste for feito ajuda a garantir que ele não perca mais tempo de aprendizado, porque ele precisa fazer um teste durante a escola.

Dica 2: Anote os dias de teste no calendário - desde testes de ortografia até grandes testes de alto risco. Dessa forma, você e seu filho sabem o que está por vir e serão preparados.

Dica 3: Examine a lição de casa do seu filho diariamente e verifique se há compreensão. Assuntos como ciências, estudos sociais e matemática geralmente fazem exames cumulativos no final de unidades ou capítulos. Se seu filho está lutando com alguma coisa agora, não será fácil para ela ter tempo para tentar novamente aprendê-la imediatamente antes do teste.

Dica 4: Evite pressionar seu filho e incentive-o. Poucas crianças querem fracassar e a maioria se esforça ao máximo para fazer o bem. Ter medo de sua reação a uma nota ruim no teste pode aumentar a ansiedade, o que torna mais provável erros descuidados.

Dica 5: Confirme que seu filho receberá acomodações pré-determinadas durante os testes. Essas acomodações são detalhadas em seu plano IEP ou 504. Se ele não tiver um, mas precisar de assistência, verifique se você se comunicou com o professor sobre as necessidades dele.

Dica 6: Defina um horário de dormir razoável e cumpra-o. Muitos pais subestimam a importância de uma mente e um corpo descansados. Crianças cansadas têm dificuldade em se concentrar e são facilmente perturbadas por desafios.

Dica 7: Verifique se o seu filho tem tempo suficiente para acordar completamente antes de ir para a escola. Assim como o descanso é importante, o mesmo ocorre com o tempo suficiente para engajar seu cérebro. Se o teste for a primeira coisa da manhã, ele não pode se dar ao luxo de passar a primeira hora da escola grogue e sem foco.

Dica 8: Forneça um café da manhã rico em proteínas, saudável e com pouco açúcar para o seu filho. As crianças aprendem melhor com o estômago cheio, mas se o estômago estiver cheio de alimentos açucarados e pesados ​​que os farão sonolentos ou levemente enjoados, não será muito melhor do que o estômago vazio.

Dica 9: Converse com seu filho sobre como foi o teste, o que ele fez bem e o que ele teria feito de maneira diferente. Pense nisso como uma sessão de mini-debriefing ou brainstorming. Você pode falar sobre estratégias de realização de testes após o fato tão facilmente quanto antes.

Dica 10: Faça o teste com seu filho quando ele o receber de volta ou quando receber a pontuação. Juntos, você pode observar os erros que ele cometeu e corrigi-los para que ele saiba as informações para o próximo teste. Afinal, só porque o teste foi feito não significa que ele pode esquecer tudo o que aprendeu!

E talvez o mais importante, observe seu filho quanto a sinais de estresse e ansiedade, que são uma ocorrência muito comum entre as crianças atualmente. O estresse pode ser causado não apenas pelos testes e pela realização dos testes, mas pelo aumento da demanda acadêmica no ensino fundamental, bem como pelo aumento da quantidade de trabalhos de casa e pela diminuição do tempo gasto nas atividades de alívio do estresse e no recreio. Os pais podem ajudar, mantendo um olhar atento sobre os filhos e intervindo quando vêem sinais de estresse.

Assista o vídeo: 3 dicas para ajudar seu filho com TDAH (Fevereiro 2020).